poesias

NA MINHA VÃ INOCÊNCIA, Poemas y Poesia - Su Poema Publicado

Poema NA MINHA VÃ INOCÊNCIA (Leído veces)

Por Jorge Humberto


Na minha vã inocência ainda acredito no homem
Em toda a sua decência e verdade explicita
O que não creio é nas religiões que o consomem
E que a sua palavra fundamentalista e implícita

Os cegue de tal maneira que não vejam mais além
Do que a sua própria liberdade lhes incute
Não me contradizendo, bem sei que estão aquém
De todo o homem que sua vida sem receios discute

Não nos devemos prender por nada aleatório
Reinantes deste mundo só a paz tem significado
De contrário não passa dum imenso crematório

Que nos retira o bom julgamento inerente a todos
Pois que acabem de chorar seu triste fadário
E sorrindo à vida comportem-se com bons modos

Jorge Humberto
01/11/07


Por Jorge Humberto



SerPoeta.com es la mayor comunidad de habla hispana en donde las personas publican sus poemas. Por ello nos sentimos orgullosos en dar a conocer y difundir los hermosos poemas aquí publicados.
Asimismo, debido a la creciente participación de poemas en portugués hemos implementado nuevas secciones en esta bella lengua.

SerPoeta.com es una comunidad para todos los poetas libres, aficionados o profesionales que desean publicar libremente sus poemas para compartirlos, difundirlos y dedicarlos.

Actualmente SerPoeta.com cuenta con un creciente número de personas que diariamente publican, así como un creciente grupo de miles de personas que acceden día a día a leer los poemas publicados.

SerPoeta.com respeta la redacción y ortografía de los poemas enviados considerándolo como licencias del autor o poeta.